ANÁLISE VISUAL:

A primeira etapa do processo de degustação de cachaças é a análise visual. Para
a melhor avaliação, sugerimos que a bebida seja colocada numa taça
transparente (80 – 120 ml), de preferência um cálice com haste, para que seus
dedos ou suas digitais não atrapalhem, limpo e livre de odores, inclusive daqueles
característicos “de armário”, e de espessura relativamente fina;

ANÁLISE OLFATIVA

Para esta etapa da degustação, padronize uma distância entre o copo e seu nariz,
de modo que um fique próximo ao outro, em geral de três a quatro centímetros são
suficientes. É interessante que haja poucas interferências odoríferas do ambiente,
mãos ou perfumes corporais.

ANÁLISE GUSTATIVA

Agora vamos à parte do sabor da cachaça. Lembre sempre de tomar água para
“limpar” os sabores entre a degustação de diferentes cachaças e se manter
hidratado. Para avaliar as características relativas ao sabor, coloque uma pequena
quantidade de bebida na boca e a faça percorrer todos os seus cantos.

ANÁLISE RETRO-OLFATIVA

Esta análise é extremamente importante, já que utiliza os aparelhos sensoriais boca,
garganta e nariz, e permite realçar ou descobrir novos sabores da cachaça. Para
verificar este critério, inspire preenchendo parcialmente os pulmões com ar, ponha
a cachaça na boca e a sinta, engula e, só então, expire lentamente. Analise o
conjunto que fica em sua boca: a doçura, a acidez, a picância, o sabor alcoólico,
o sabor da madeira, a persistência. Uma boa cachaça mantém as boas
características (que você já avaliou no item anterior – Análise Gustativa) por dois
segundos ou mais. Quanto mais prolongado, melhor.